Log in

Saiba quais os melhores cortes Bassi para fazer um churrasco gourmet em casa

Os cortes sofisticados e de alta qualidade são os destaques da refeição

O churrasco é uma verdadeira paixão nacional. Seja para o almoço durante a semana ou ocasiões especiais com família e amigos, a carne assada no fogo ou na grelha é sempre uma boa opção. Por isso, em 24 de abril é comemorado o Dia do Churrasco, a refeição mais amada dos brasileiros. 

Para comemorar a data, a Marfrig, líder global em produção de hambúrgueres e uma das maiores empresas de carne bovina do mundo, aposta nos produtos da linha Bassi, uma marca que é referência em carnes premium há mais de 45 anos e convida seus consumidores a fazer um churrasco gourmet em casa. Além das tradicionais picanha, fraldinha e maminha, outros cortes premium trazem ainda mais sabor quando assados em altas temperaturas.  São eles: 

- Bife de chorizo: muito conhecido como contrafilé, ainda mais macio e saboroso, com alto acabamento de gordura e marmoreio, que é a acumulação de gordura intramuscular na carne;



- Bife ancho: filé de costela, que garante maciez e sabor indescritível para o churrasco gourmet;

- Assado de tiras: costela do dianteiro, basta colocar na grelha para ter altos níveis de suculência;



- Short rib: acém com osso, um corte especial que vem surpreendendo os amantes de carne. Retirado da parte dianteira da costela do boi junto com o miolo de acém, possui alto grau de marmoreiro, o que oferece um sabor diferenciado ao corte;

- Prime rib: lombo com osso, vem da parte mais premium e macia da costela. Iniciar o processo na brasa pelo lado do osso garante ainda mais peculiaridade ao paladar.
 


Todas as carnes podem ser feitas da maneira tradicional, no fogo a lenha ou carvão, nas churrasqueiras elétricas e a gás, até mesmo na air fryer -- boa opção para quem não tem tanto espaço em casa ou possui restrições para instalar outros modelos. 
 
Queremos lembrar nossos consumidores que todo dia é dia de fazer churrasco. E contar com uma linha de cortes premium pode fazer esse momento ainda mais especial, com sabor, qualidade e maciez que só uma marca especialista como a Bassi pode trazer”, diz Leonardo Pereira, Diretor de Marketing e Trade Marketing da Mafrig.

Os consumidores podem encontrar a linha Bassi em supermercados físicos e e-commerces das regiões Sul e Sudeste do país. No site da Marfrig também é possível localizar os parceiros revendedores: https://www.marfrig.com.br/marcas/brasil/onde-encontrar.
 

SOBRE A MARFRIG 
A Marfrig é uma das companhias líderes em carne bovina e maior produtora de hambúrguer no mundo, com receita líquida de 67,5 bilhões de reais em 2020, capacidade diária de abate de mais de 31,8 mil bovinos em suas unidades da América do Sul e América do Norte, bem como uma capacidade de produção de 232 000 toneladas de hambúrgueres por ano. Emprega mais de 30 000 colaboradores, distribuídos em 32 unidades produtivas, processa e comercializa carne in natura, produtos processados, pratos prontos à base de carne bovina, produtos complementares e derivados de carne, além de couro para os mercados doméstico e internacional. Reconhecida pela qualidade de seus produtos e por sua atuação sustentável, a Marfrig mantém projetos pioneiros para a preservação do meio ambiente e dos recursos naturais.

Como o Ramadan influenciou indústria brasileira de alimentos a atuar em países islâmicos

Certificado Halal, que garante a procedência alimentar adequada aos muçulmanos, é a porta de entrada para a exportação para diversos países

O Ramadan é o nono mês do calendário islâmico, época mais sagrada para os muçulmanos. Entre outras atividades, esses, que seguem a lei islâmica, também chamada de Shariah, jejuam entre a alvorada e o pôr do sol, não consumindo qualquer tipo de comida ou bebida nesse período, inclusive água.

Para respeitar a tradição secular do povo islâmico, e também conquistar espaço no mercado internacional, a Vapza Alimentos – empresa que fabrica produtos embalados a vácuo e cozidos a vapor – conquistou a Certificação Halal. O selo, que é emitido por uma entidade certificadora reconhecida por países islâmicos, atesta que determinada empresa segue os requisitos legais baseados na Shariah quando produz e comercializa alimentos.

Uma das especificações que a certificação exige é que durante o abate do animal, sua face esteja voltada para a Meca, o que é seguido pelos frigoríferos fornecedores da Vapza. Outros processos são igualmente importantes, como o fato de a faca estar bem afiada e não ser amolada em frente ao animal, ele não estar com sede no momento que antecede o abate, o corte ser no pescoço em um movimento de meia-lua, entre outros.

Os muçulmanos podem comer frutos do mar, algo que eles já consideram purificados, e outros tipos de carne, exceto suínos, pois são considerados impuros. Por esse motivo, a linha de produção da Vapza baseada na Certificação Halal passa por processos de limpeza e análise constante, garantindo a não existência de contaminação cruzada com ingredientes de procedência suína.

Enrico Milani, CEO da Vapza Alimentos, explica a importância de obter a certificação. “Conquistamos o selo Halal em 2014 e até hoje somos certificados para atuar a partir dos preceitos islâmicos, o que nos fortalece como marca e também nos posiciona no comércio exterior. Temos atualmente mais de 42 produtos no portfólio que atendem às determinações do Shariah. Além disso, não só preservamos os ingredientes de qualquer contato ou contaminação cruzada com a carne suína, como também fazemos isso com o álcool, também proibido para os muçulmanos”, comenta Milani.

A Vapza também segue outras normas de gestão da qualidade aplicáveis à Certificação Halal e que atendem as exigências dos países do Golfo, validada por órgãos oficiais como o GAC. Entre os requisitos, atender as normas de gestão da qualidade como boas práticas, análise constante para verificação de contaminação cruzada e certificação de que não haja nenhum item definido como Haram, itens de consumo ilícito de acordo com o Islamismo.

O instituto Pew Research Center realizou mais de uma década de pesquisas globais sobre religião, e afirma que os islâmicos já representam mais de 1,8 bilhões de pessoas em todo o mundo. Outra estimativa é a de que essa seja a religião mais popular da Terra em até 40 anos, ultrapassando o cristianismo. O país com maior quantidade de muçulmanos no mundo é a Indonésia, com 90% da população islâmica, seguida por Paquistão, Turquia, Catar, Índia e Egito, entre outros localizados principalmente no Oriente Médio, norte da África e sul da Ásia.
 
Sobre a Vapza
A Vapza Alimentos é pioneira e referência em alimentos cozidos a vapor e embalados a vácuo; proporcionando alimentação saudável, prática e segura. Fundada em 1994 com origem nos Campos Gerais do Paraná, possui tecnologia exclusiva de ponta no Brasil e oferece em seu portfólio: grãos, tubérculos, vegetais e carnes. Com distribuição nacional e com exportação para mais de 11 países, a empresa conta com certificações de qualidade e segurança alimentar nacionais e internacionais como a BRCGS, além de ter os selos Halal, Kosher, Vegan e Orgânico, atendendo todos os públicos que buscam comida de verdade. Para saber mais, acesse: www.vapza.com.br

Chef indica 5 pratos saborosos da culinária asiática

Especialista conta qual é a característica comum entre pratos típicos da Ásia

Com características únicas e uma longa história, a culinária asiática reúne pratos tradicionais famosos pela cor, aroma, sabor marcante e aparência. Os pratos apresentam equilíbrio perfeito e se destacam pelo uso de alimentos que conferem o gosto umami, como cogumelo, tomate e peixes. 

A chef de cozinha e nutricionista do Comitê Umami, Lisiane Miura, explica que a escolha específica por esses ingredientes na preparação é o que proporciona o sabor irresistível das receitas. “O umami é o quinto gosto básico do paladar humano, ao lado do doce, salgado, azedo e amargo. E a culinária asiática é capaz de reunir todos os gostos em uma única preparação”, ressalta.

Para quem deseja viajar sem sair de casa, apenas degustando refeições tradicionais, Lisiane preparou uma lista de opções deliciosas. Confira:

Japão
missô-shiru é uma das sopas mais conhecidas da culinária japonesa e muito popular aqui no Brasil. Ela é preparada com missô, que é uma massa cozida e fermentada à base de soja, além da alga kombu e peixe seco defumado (katsuobushi), que ajudam a potencializar o gosto umami na preparação. “Essa sopa tradicional japonesa pode levar alguns complementos como algas do tipo wakame e cubinhos de tofu. Por ter alimentos umami como as algas e o peixe, a refeição auxilia na salivação e trazendo benefícios à digestão e ao organismo”, destaca a chef.

China
Cozido em um caldo, o hot-pot leva fatias de carne, frutos do mar e vegetais. Geralmente, é possível escolher o sabor do caldo, como cogumelo, tomate, original ou picante. “Essa opção promove uma maior experiência gustativa, pois os itens que compõem a receita são verdadeiros realçadores de sabor”, afirma Lisiane.

Coreia
kimchi é uma tradicional conserva muito consumida pela cultura coreana. “Esta receita é marcada pelo processo de fermentação pelo qual os alimentos passam. O preparo é feito com acelga condimentada e apimentada, além de outros ingredientes característicos do gosto umami, como o nabo, o gochujang, que é uma pasta de pimenta vermelha, e molho de peixe. É uma explosão de sabor”, comenta.

Tailândia
O arroz também é um grande protagonista da culinária oriental. Na preparação do pad thai, muito popular na Tailândia, não é diferente. O prato de macarrão com arroz frito é uma popular comida de rua no país. “A preparação pode levar frango, carne, camarão ou tofu, amendoim, ovo mexido, broto de feijão, molho de peixe (nam pla) e pasta de tamarindo. O resultado é uma refeição harmônica de sabor único, complexo e muito rico em umami”, destaca.

Vietnã
Um dos pratos mais representativos da culinária vietnamita é o pho, uma sopa de macarrão de arroz. “Esta especialidade possui um caldo feito a partir de ossos de boi, gengibre, cebola, especiarias e molho de peixe (nam pla), que confere um intenso gosto umami. A sopa pode ser servida com alguns complementos como carne bovina ou camarão, além dos temperos como cebola, limão e ervas frescas”, finaliza Lisiane.

UMAMI
É o quinto gosto básico do paladar humano, descoberto em 1908 pelo cientista japonês Kikunae Ikeda. Foi reconhecido cientificamente no ano 2000, quando pesquisadores da Universidade de Miami constataram a existência de receptores específicos para este gosto nas papilas gustativas. O aminoácido ácido glutâmico e os nucleotídeos inosinato e guanilato são as principais substâncias umami. As duas principais características do umami são o aumento da salivação e a continuidade do gosto por alguns minutos após a ingestão do alimento.
 
Para saber mais, acesse www.portalumami.com.br e acompanhe também pelas redes sociais facebook.com/ogostoumami e instagram.com/ogostoumami.
Assinar este feed RSS

Banner 468 x 60 px