Log in

Buscando renda extra, brasileiros investem em cursos online que ensinam como ganhar dinheiro com bebidas

Leandro Dias | Lucrando com Bebidas Leandro Dias | Lucrando com Bebidas

Com mais tempo em casa, a solução foi buscar em cursos uma alternativa para expandir as ideias, se distrair e ainda conseguir fonte de renda alternativa

É na crise que surgem as oportunidades. Este ditado empreendedor nunca foi tão verdadeiro como no momento atual. Em meio a uma série de incertezas causadas pela pandemia do coronavírus, uma turma especial de empreendedores descobriu um novo mercado. É cada vez maior o número de pessoas que resolveram apostar no ramo da bebida adulta não só como tábua de salvação para o momento presente, mas como uma grande aposta para a médio e longo prazo. E não é para menos, de acordo com um levantamento recente feito pela Synapcom, empresa especializada em plataformas de negócios digitais, no ano passado houve um aumento de 960% nas vendas de bebidas alcoólicas somente pela internet.

É neste cenário que surge como alternativa o Lucrando com Bebidas, um curso totalmente online, que ensina o passo a passo para que qualquer pessoa possa ter uma marca de Cachaça, Whisky, Gin, Vodka, Rum, Bebida alcoólica mista, sem que ela precise investir uma fortuna para montar uma destilaria. “Tudo que o empreendedor vai precisar fazer é seguir as dicas do curso para criar uma marca forte e duradoura da bebida que ele quiser colocar no mercado”, afirma Leandro Dias, um dos criadores e professor do curso Lucrando com Bebidas.

"Grande parte dos nosso alunos fazem o curso já pensando em investir em um negócio próprio para conseguir uma fonte de renda alternativa nesse período.”, explica Leandro Dias. Lançado no ano passado, já passaram pelo curso mais de 1000 alunos interessados em investir em um mercado lucrativo e que teve um crescimento considerável por conta da pandemia. “Os alunos são atraídos principalmente pela possibilidade de criar a própria marca de bebida investindo partir de 2 mil reais”, comenta Dias. Ele reforça ainda que antigamente ter uma marca de bebidas destilada significava ter que investir uma fortuna em equipamentos de produção, mas hoje a realidade é bem outra.
 
Das pick-ups para os destilados

Um dos setores que tem registrado maior queda no faturamento desde que começou a pandemia sem dúvida é o de festas e eventos. "Sou formada em radiologia, mas sempre gostei de música e festas, então me profissionalizei e hoje trabalho como DJ. Porém, em função do isolamento social, tive de abrir mão da paixão de tocar, e resolvi diversificar", explica Bruna Belter.

Com mais tempo em casa, certo dia, em uma conversa com sua amiga biomédica Tamara Boeira, Bruna discutia com ela sobre o mercado de gin no Brasil. “Nós tínhamos aquele preconceito de que bebida alcoólica boa precisava ser importada, até que começamos a pensar sobre a possibilidade de produzir nosso próprio gin em casa”, afirma Bruna. Foi então que elas decidiram fazer o curso online Lucrando com Bebidas.

"Como somos de Cascavel (PR) e moramos perto da fronteira, que nos dá fácil acesso a bebidas importadas, nós tínhamos noção do sabor e da qualidade das bebidas renomadas do setor, então desenvolvemos uma receita em casa. Compramos um alambique pequeno e nos surpreendemos com o resultado já na primeira produção", diz Bruna. Com a pandemia, elas começaram a pensar em novas possibilidades e na ideia de vender o gin para obterem uma renda extra.

Após enviarem a receita para uma destilaria, o desafio foi desenvolver um produto que conquistasse a confiança dos brasileiros. Para isso, investiram em um gin premium com botânicos, além de uma garrafa francesa. “Nosso objetivo é justamente mostrar que é possível uma bebida ter qualidade e ser fabricada no Brasil”, ressalta Bruna. A ideia da bebida começou em novembro do ano passado, e até o momento elas já investiram R$50 mil reais.
 
Por conta da pandemia, a bebida será vendida inicialmente pelo site e pelo Instagram @donnagin.br. O objetivo é comercializar a bebida para todo Brasil já no mês de maio. "Como as pessoas estão priorizando comprar de pequenos empreendedores nesse momento, nossa expectativa é bastante positiva. Além disso, como estamos passando por esse momento delicado, o álcool consumido com moderação ajuda a relaxar um pouco", finaliza Bruna.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Banner 468 x 60 px