Log in

Como cuidar do pet durante as férias de verão

Você sabia que existe protetor solar próprio para o seu bichinho? E que fazer a tosa nessa época não é tão legal quanto você imaginava? Confira essas e outras dicas do especialista animal Cleber Santos.

Janeiro, 2021 – Chegou o verão e as famílias estão aproveitando para viajar, após um longo período de isolamento. Aqueles que têm pets e não pensam em deixá-los para trás na hora da viagem, tem a opção de levá-los para curtir as férias. Em alguns locais já é permitida inclusive a convivência dos cães na praia (é o caso da praia de Santos, em São Paulo, que vigorou a lei de acesso a uma parte delimitada da faixa de areia, a partir do dia 1º de janeiro).

Cleber Santos, especialista em comportamento animal, lembra que os cuidados nessa época devem ser diferentes do restante do ano. Aplicar protetor solar nas partes onde não têm pelos como a barriga, focinho e orelhas para evitar o câncer de pele (protetores específicos para animais) ou mesmo fugir de mitos como tosar em demasia durante o calor são algumas das dicas do especialista. 

Para Santos, o cuidado no calor é outro fator que merece atenção redobrada do dono, especialmente com algumas raças. “Os animais não transpiram pela pele como os humanos e sim pelo focinho, coxim (a “almofadinha” da pata), boca e barriga. Por isso, precisamos ter cuidados especiais. Alerta para animais de focinho curtos (os chamados braquicefálicos), que têm mais dificuldade de respiração”, explica.

Seja para curtir a praia ou outra localidade, ou até mesmo se for ficar na cidade com o seu cão, se atente a essas dez dicas para aproveitar ao máximo essa época:

  1. Atenção ao horário dos passeios

O ideal é passear com seu cão antes das 10h da manhã ou depois das 17h, quando o sol está mais fraco, devido ao risco de queimaduras. E fique atento à temperatura do asfalto também! Use a parte superior da mão para fazer um teste e sentir se não tem risco queimar as patinhas do seu pet.

  1. Hidratação é essencial

Tenha sempre água fresca. Quando sair para passear com seu pet, mantenha-o hidratado dando água a cada 20 ou 30 minutos. Dentro de casa, você pode espalhar potes de água fresca. No verão, é importante que eles bebam mais água.

  1. Evite levá-lo a lugares muito quentes ou fechados

Jamais deixe seu pet em um local fechado como um carro ou quarto de hotel sem ar-condicionado e sem ventilação. O calor excessivo pode ocasionar a elevação da temperatura do corpo, impedindo a troca de calor com o ambiente. Ocorrendo isto, os órgãos começam a falhar, podendo levar à morte do animal.

  1. Dê banho com mais frequência

Nesta época do ano, está liberado dar um banho por semana, pois isso refresca e alivia o calor do seu pet. Lave-o com água em temperatura ambiente e não deixe de secá-lo bem com um secador em temperatura média.

  1. Tenha cuidado com parasitas, principalmente ao levar o cão à praia. 

No verão é mais comum a proliferação de parasitas, principalmente se você for passar por área de praia. Por isso, aplique o anti-pulgas recomendado por seu veterinário e tome cuidado com lugares muito frequentados. O maior risco nas praias é devido ao fato de passar todo tipo de bicho na areia, principalmente à noite. Se seu pet não estiver com a vacinação (e vermifugação) em dia, há o risco potencial dele contrair doenças, algumas que podem levar o animal ao óbito. Leve a carteirinha de vacinação para a praia como comprovação, uma vez que a lei normalmente prevê essa exigência.

Quando voltar do passeio, verifique se o seu animal não pegou pulgas, carrapatos ou outros parasitas. A vacinação e vermifugação regular é o que impedem o seu animal de contrair bactérias e parasitas      

  1. Use protetor solar

Recomendado principalmente para cães e gatos de pele clara. Aplique protetor solar nas partes onde não têm pelos como a barriga, focinho e orelhas para evitar o câncer de pele. Mas atenção: não passe protetor solar de humanos, existem opções específicas para que o animal possa lamber e não se intoxicar.

  1. Tosar o animal não resolver o problema

Muito se fala sobre realizar a tosa em época de calor para “aliviar” a sensação térmica do bichinho, mas os pelos de cães e gatos são também a sua proteção solar. Eles possuem pelagem “inteligente”, que de acordo com a época, pode se adaptar a diferentes temperaturas. Evite tosar em excesso seu animal, principalmente no calor, pois isso vai deixar a pele do cão exposta à alta temperatura e sem proteção.

  1. Cuidado na hora de viajar

Se vai viajar de carro com seu amigo animal, lembre-se sempre do ar-condicionado ou boa ventilação. Tente fazer paradas a cada 2h para seu cão caminhar e fazer as necessidades. Se estiver viajando de avião, siga à risca as regras da CIA aérea, e adapte algum tempo antes o seu cão ou gato a aceitar a caixa de transporte. Dê uma alimentação mais leve, e gaste bastante a energia dele no dia anterior, para evitar picos de stress e maus súbitos no voo.

Chegando a seu destino, se atente a todas as regras: nem todos os locais aceitam pets, mas muito cuidado ao deixar o cão ou gato em quarto fechado, ele pode ficar com muito calor e passar mal, ou também incomodar outros hospedes com latidos e choros (resultado da ansiedade da separação).

      9. Alimentação específica

No calor, os cães se alimentam pior. Investir em uma alimentação mais palatosa, fresca e úmida, é uma super dicar para manter seu cão saudável durante o verão. As comidas naturais são sempre uma ótima opção para eles.

      10. Enriquecimento ambiental

O enriquecimento ambiental é a adaptação do local onde vive o pet. Colocar elementos mais atrativos, lúdicos, com desafios e diversão para o seu amigo é a melhor opção para manter seu cão entretido, gastando energia e trabalhando os seus sentidos, para dias muito quentes em que o horário de passeio fica mais reduzido. Use e abuse desse recurso, pois além de deixar seu pet tranquilo e equilibrado, o incentiva a se hidratar e se alimentar melhor.

“Pense assim: vou fazer uma lista de cuidados e de itens para meu animal de estimação. Escreva e leva na bolsa de viagem. Ou pregue na geladeira. Faça disso um hábito. É preciso investigar as necessidades deles, sair do senso comum e se atentar a detalhes que fazem total diferença para a segurança e o conforto deles”, destaca o especialista.

Última modificação emSexta, 14 Janeiro 2022 11:23

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Banner 468 x 60 px